Ir para o conteúdo principal

Lista de tópicos

  • APRESENTAÇÃO

    Curso de Determinantes Sociais da Saúde é organizado pela Escola de Activismo em Saúde, uma iniciativa da Aliança para a Saúde, que se constitui como uma rede de organizações em defesa do direito à saúde em Moçambique. Este curso conta com a colaboração das professoras / consultoras Lágrima Fabião Maússe e Juliana García Salineroe o apoio técnico da medicusmundi, no âmbito dos seguintes projectos: 1) Convénio “Melhorar a saúde da população, com incidência nos seus Determinantes Sociais e especial enfoque na nutrição, através do fortalecimento dos Cuidados de Saúde Primários como a melhor estratégia para garantir o Direito à Saúde e a colaboração da sociedade civil, das instituições de pesquisa e do SNS – 2019-2022", financiado pela Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID) e pela Open Society Foundations; 2) Projecto "Activismo e Defesa do Direito à Saúde na Cidade de Maputo - 2019-2021", financiado pelo Ajuntament de Barcelona (Município de Barcelona).

    O Curso de Determinantes Sociais da Saúde tem como principal objectivo: sensibilizar os actuais profissionais da saúde, activistas dos sectores sociais e futuros profissionais, da importância da identificação e reconhecimento das desigualdades e iniquidades sociais, particularmente as da saúde, vinculadas aos Determinantes Sociais da Saúde (DSS).


    Dirigido a: membros da Aliança para a Saúde; activistas, dirigentes e técnicos/as de movimentos sociais e organizações da sociedade civil de diferentes áreas sociais e da saúde, como a defesa dos direitos humanos, os direitos das mulheres, o direito à saúde, ou o direito ambiental; profissionais de saúde de várias categorias, particularmente os/as directamente ligados à prestação de CSP; estudantes de cursos de saúde em Moçambique; ou outras pessoas que tenham um interesse específico e demonstrado nestas temáticas.


  • UNIDADE TEMÁTICA 1: O PROCESSO DE SAÚDE-DOENÇA

    No final desta UT pretende-se que os formandos sejam capazes de:

    • Apresentar a evolução histórica dos modelos explicativos dos processos de saúde e doença e da saúde pública.
    • Reflectir sobre as diferentes concepções existentes sobre a saúde.
    • Enquadrar o direito à saúde como um direito humano e estabelecer as relações práticas entre saúde e direitos humanos.
    • Analisar os compromissos de Moçambique com o direito à saúde (Nível Nacional, Regional e Internacional).


  • UNIDADE TEMÁTICA 2. AS DESIGUALDADES SOCIAIS

    No final desta UT pretende-se que os formandos sejam capazes de:

    • Reflectir sobre as diferenças e semelhanças entre os conceitos de equidade/iniquidade
    • Descrever e analisar os níveis e tipos de desigualdades existentes, assim como os factores determinantes das mesmas.
    • Identificar as medidas da desigualdade existentes.
    • Analisar de forma crítica as desigualdades de género e a sua relação com a pobreza.
    • Compreender a relação existente entre as desigualdades e os objetivos de desenvolvimento.

    • Reflectir, com perspectiva crítica, sobre as principais desigualdades sociais na Região Africana e em Moçambique. 

  • UNIDADE TEMÁTICA 3: AS DESIGUALDADES EM SAÚDE

    No final desta UT pretende-se que os formandos sejam capazes de:

    • Compreender as desigualdades em saúde como uma expressão relevante das desigualdades sociais.
    • Identificar as principais medidas das desigualdades em saúde: Os Indicadores de saúde: A mortalidade.
    • Descrever e analisar, com perspectiva crítica, as principais desigualdades em saúde a nível mundial.
    • Reflectir, com perspectiva crítica, sobre as principais desigualdades em saúde em Moçambique e os possíveis factores determinantes.


  • UNIDADE TEMÁTICA 4: DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE (DSS)

    No final desta UT pretende-se que os formandos sejam capazes de:

    • Enquadrar os DSS no marco evolutivo dos modelos explicativos do processo saúde-doença.
    • Compreender o significado dos DSS, os fundamentos, os diferentes níveis em que actuam e as suas inter-relações.
    • Apresentar e reflectir sobre os diferentes modelos sobre os DSS: o modelo de Dahlgren e Whitehead (1990); o modelo de Diderichsen e Hallqvist, de 1998 e o modelo de Solar e Irwin (2005).
    • Aprofundar nalguns dos eixos sociais dos DSS: - Os Sistemas de Saúde, o Território, a Classe Social e o Género 
    • Descrever e analisar as características da Comissão sobre os DSS (CDSS) e os pontos fortes e limitações dos relatórios sobre os DSS elaborados.
    • Reflectir sobre as potencialidades do modelo de DSS para a formulação de políticas públicas
    • Reconhecer a necessidade de um enfoque integral, intersectorial e participativo para a compreensão e acção sobre os DSS.


  • UNIDADE TEMÁTICA5: INTERVENÇÕES SOBRE OS DETERMINANTES SOCIAIS DA SAÚDE (DSS)

    No final desta UT pretende-se que os formandos sejam capazes de:

    • Identificar alguns princípios gerais na tomada de decisões políticas que ajudem a reduzir as desigualdades na saúde e as directrizes para orientar a acção e melhorar a equidade em saúde.
    • Analisar a Declaração de Adelaide sobre a Saúde em Todas as Políticas e as recomendações da Reunião Internacional sobre os DSS.
    • Reflectir de maneira crítica sobre as intervenções propostas pela OMS e os Estados-membro na Região Africana, para reduzir a influência dos DSS nas iniquidades em saúde na Região
    • Conhecer as principais características da Rede Regional da Equidade em Saúde na África Oriental e Austral (EQUINET).
    •  Identificar e reflectir de maneira crítica sobre as intervenções propostas em Moçambique para reduzir a influência dos DSS nas iniquidades em saúde e sobre o grau da implementação das mesmas.
    • Reflectir de maneira crítica sobre o papel das organizações da sociedade civil (OSC) na identificação e advocacia face aos DSS e iniquidades em saúde em Moçambique, com foco nas propostas da Aliança para a Saúde em Moçambique.